aguamineral@hydrate.com.br +55 (61) 3427-1133 Fazenda Taboquinha Área 19 Brasília DF - Brasil

Sustentabilidade

  • Água Mineral
    Mulher a Comprar Água Online pelo celular

    Porque Comprar Água Online

    - by Hydrate Água Mineral

    Para que comprar água online se você pode pegar o seu carro ir até uma distribuidora carregar 20 quilos de água, pagar em dinheiro e as vezes nem receber seu troco ?

    Exato. Comodidade é uma das principais razões de se comprar sua água mineral pela internet. Mas além de cômodo, pode ser muito mais vantajoso comprar sua água mineral online. Você verá a seguir porque.

    Particularmente o que eu tenho de mais precioso nessa vida é meu tempo. Tempo para curtir minha família, fazer meu exercício, sair com os amigos, enfim fazer o que gosto. É engraçado como as pessoas perdem tempo fazendo tarefas desnecessárias e ainda não sabem utilizar as vantagens da internet a seu favor. Vou dar algumas dicas de como comprar sua água pela internet e aproveitar melhor seu tempo e dinheiro.

    É seguro comprar água online ?

    Existem muitas pessoas que tem o receio de comprar pela internet por ter que realizar um pagamento antecipado do produto pelo cartão de crédito. Na verdade é um pagamento para daqui há 30 dias e sempre se pode estornar a compra na operadora do seu cartão sem ter prejuízo algum. Eu prefiro pagar no cartão do que pagar a vista por causa desse prazo. Mas algumas poucas empresas de entregas online também oferecem a opção de se pagar apenas no ato do recebimento. Assim, se preferir pode procurar por sites que oferecem a opção de pagamento na entrega e só pagar quando estiver com os produtos já em mãos.

    Outro receio comum é o medo de não receber o produto. Com vimos, você pode simplesmente cancelar o pagamento, ou só pagar quando receber. Mas o que queremos realmente são as vantagens e praticidades de um serviço que funcione. O primeiro passo é saber de quem se está comprando. É claro que existem empresas sérias e algumas picaretas tanto na internet quanto nas lojas físicas. Infelizmente mesmo em uma compra presencial o vendedor pode ter enchido o galão com água da torneira e vender como mineral. Já vimos inúmeras reportagens e denúncias sobre isso. Ao comprar água online, avalie há quantos anos a empresa atua no mercado, qual procedência e fonte da água, desconfie de preços muito abaixo do mercado, veja quem faz a distribuição e entrega, certifique-se de que a empresa possui um site de e-commerce bem estruturado que responde rapidamente aos internautas. Apenas esses cuidados básicos já dizem muito sobre seu fornecedor.

    Aproveitar que já se está na rua e comprar um galão de água de vez em quando até vai. Mas ter que fazer isso por obrigação ? Sem precisar. Podendo comprar com toda segurança de casa? Ainda acho melhor pedir da internet.

    Também existe a opção de se pedir pelo tele-entrega. É ótimo e muito cômodo também, mas existem menos chances de erros de entrega quando você digita seu endereço no site do que quando fala para o atendente do disk água. Fora que depois da primeira compra, pelo menos no site da Hydrate, você tem a opção de se deixar cadastrado como Cliente Associado e na próxima vez comprar com apenas um clique. Sem precisar digitar todos seus dados novamente.

    Eu disse lá em cima do texto que ainda poderia ser muito mais vantajoso comprar água online. Agora me diga: Quanto vale a hora do seu trabalho ? Quanto vale uma hora a mais com quem você mais gosta? Quanto custa da sua gasolina, do seu tempo, da sua saúde e do seu esforço para sair de casa e ir até uma distribuidora carregar um ou mais galões de água ?

    Se colocarmos tudo isso na ponta do lápis, com certeza, a conta sai mais cara. Fora que o preço do galão de água mineral ainda é mais barato online do que em uma loja física. Em Brasília o preço do Garrafão de Água Mineral de 20 litros anda variando de R$ 10,00 até R$ 18,00. No site da Hydrate o Galão de 20L sai por R$ 7,00. Sem riscos, com entrega garantida direto da empresa que é fonte e envasadora da água e está há mais de 20 anos no mercado.

    Vantagens de se comprar água online

    Resumindo o que foi colocado acima podemos dizer que as vantagens de comprar sua água online são:

    – Economia do seu tempo valioso.

    – Menos Esforço Físico. Você não precisa carregar um galão pesado ou vários pacotes das garrafinhas.

    – Menor erro de entrega. Como você mesmo digita seu endereço e não fala pelo telefone, ocorrem menos erros de comunicação com a empresa.

    – Pode pagar somente quando receber o produto.

    – Pode pagar com o cartão de crédito pelo site.

    – Pode pagar com outras formas de pagamento como Pay Pal, PagSeguro

    – Entrega mais rápida. Assim que seu pedido é recebido o distribuidor mais próximo do seu endereço é acionado.

    – Preços mais baratos no site do que em lojas físicas.

     

    Se ainda sim estiver em dúvida, entre poupar seu tempo ou gastar mais qual risco pode correr? É possível estornar o pagamento a qualquer hora ou ainda só pagar depois que receber o produto.

    As novas tecnologias estão aí para nos ajudarem e ter mais tempo com qualidade. Para aproveitarmos melhor a vida e até mesmo fazer alguma economia. Por que não utilizá-las? Melhor do que se fechar para o novo é fazer um teste, ver se nos serve. Experimente pedir seu galão online. Faça um teste e comente aqui como foi.

  • Sustentabilidade
    Racionamento de Água no DF

    Racionamento de água no DF

    - by Hydrate Água Mineral

    Racionamento de água no DF  

    Dois dias, sim, um dia, não. Essa foi a cadência de fluxo de água nas torneiras de 16 cidades do Distrito Federal para enfrentar a maior crise hídrica da história de Brasília. A medida afetou cerca de 1,8 milhões de habitantes da cidade e diversos moradores tiveram que comprar caixas d´águas ou estocar o máximo possível de água em baldes e recipientes para conviver com o racionamento de água no DF.

    Para se ter uma ideia da dimensão da crise, o principal reservatório da cidade, o da Barragem do Descoberto, chegou a ter menos de 20% de sua capacidade total em plena temporada de chuva. O segundo maior, o da de Santa Maria, encerrou o mês de janeiro com menos de 40% de sua capacidade total. Juntas, essas duas Barragens são responsáveis pelo fornecimento de água para 81,7% da população brasiliense.

    É a primeira vez que Brasília enfrenta rodízio de abastecimento sem prazo para acabar. A crise hídrica que castiga a capital e outras partes do Brasil deixa uma mensagem: o uso racional e sustentável da água tem de ser preocupação permanente.

     

    Porquê o DF passa por uma crise hídrica?  

    Neste ano de 2017, os cidadãos brasilienses enfrentam a maior crise hídrica da história de Brasília. No fim de janeiro, foi decretada situação de emergência pelo GDF, o que provocou o racionamento de água no DF.

    Segundo dados da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), os motivos dessa seca são diversos. Entre eles, estão: chuvas abaixo da média histórica, altas temperaturas, ocupação desordenada do solo, captações clandestinas, aumento da população (em média 60 mil por ano, segundo o IBGE) e ausência de obras estruturantes por mais de 16 anos.

     

    Qual Posicionamento dos órgãos responsáveis?

     

    A crise hídrica começou a dar indícios em agosto do ano passado (2016) para o GDF. Após o registro de indícios de uma substancial crise, a Agencia Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (ADASA) iniciou uma campanha que restringiu o uso de água em algumas regiões e veiculou campanhas educativas para um consumo consciente da água e assim tentar evitar o racionamento de água no DF.

    A Caesb, por sua vez, chegou até a cobrar multa para consumidores que ultrapassassem o limite de 10 metros cúbicos, além de outras medidas sustentáveis, que, em conjunto com aquela, promoveu uma redução de quase 15% do consumo na água advinda da Barragem do Descoberto.

     

    Quais medidas para sanar o problema?

    Existem ,basicamente, duas interpretações técnicas que buscam solucionar o problema de fornecimento hídrico no Distrito Federal: a conscientização da sociedade brasiliense e o investimento em infraestrutura para o fornecimento de maior quantidade de água para a Capital.

    No curto prazo, com a finalidade de elevar o fornecimento, a Caesb reativou, em novembro, a captação de 30 litros por segundo do Córrego Crispim, o que beneficiou moradores do Gama. Em São Sebastião, a expectativa é de que essa iniciativa irá fornecer, já em fevereiro, 11 litros por segundo de um poço para reforçar o abastecimento nessa região.

    O GDF alega também estar tomando outras medidas para resolver o problema no curto e no médio prazo.  Com o intuito de reduzir a dependência de fornecimento hídrico advindo de Descoberto e Santa Maria, que juntas fornecem 81,7% da água consumida pelos brasilienses, o Governo de Brasília está priorizando três projetos de infraestrutura considerável para a captação de água: o subsistema do Bananal, a Barragem de Corumbá e o sistema Paranoá.

     

    Investimentos e prazos para solução do problema

    Juntos, esses projetos receberam um aporte de R$ 765 milhões e fornecerão mais de 6.200 litros de água por segundo para os habitantes de Brasília. Além do mais, essas obras irão ampliar o fornecimento de água para novas regiões do Distrito Federal.

    No final de 2017, o GDF afirma que irá entregar o subsistema do Bananal. A obra irá beneficiar cerca de 170 mil moradores do Plano Piloto, Cruzeiro e lago Norte.

    As obras de Corumbá foram retomadas em 2015. Assim que estiver concluído, o investimento irá atender cerca de 600 mil habitantes nas regiões de Santa Maria, Gama, Valparaíso e Novo Gama. A cidade de Luziânia, no estado de Goiás também será beneficiada já que o investimento é uma parceria do GDF com a Saneago (Saneamento de Goiás). Segundo dados do GDF, Corumbá deve entrar em operação em 2018.

    O Sistema Paranoá ainda aguarda a autorização de liberação de recursos federais para o início das obras. A expectativa é de que esse investimento fornecerá o abastecimento hídrico para mais 600 mil moradores do Paranoá, São Sebastião, Lago Norte, Sobradinho I e II, condomínios do Grande Colorado e Planaltina.

    Espera-se que essas medidas sejam realizadas de fato e  assim se evite o racionamento de água no DF.

  • Sustentabilidade
    Dicas de como economizar água

    20 Dicas de Como Economizar Água

    - by Hydrate Água Mineral

    Dicas de como economizar água

    A questão do consumo de água é uma preocupação recorrente das pessoas que estão atentas às limitações do meio ambiente e com o desenvolvimento sustentável. Nesse âmbito, existem orientações evidentes e curiosidades que auxiliam o consumo consciente desse bem vital, além de colaborar com a redução de despesas no final do mês. Os resultados dessas medida, caso bem aplicadas, evitam desperdícios, problemas de saúde pública e a contaminação da água que consumimos.

     

    1 – Verifique a tubulação de sua casa e desligue o registro quando possível. Um vazamento de água de uma gosta por segundo alcança um desperdício de 30 litros de água por dia.

     

    2 – Passe menos tempo debaixo do chuveiro e desligue a água durante o banho sempre que possível. Em média, pode-se economizar 150 litros de água em uma ducha ao invés de um banho prolongado. Se possível, mantenha um balde embaixo do chuveiro até que você regule a água na temperatura desejável. Reutilize-a para fazer serviços de limpeza.

     

    3 – Crie mecanismos de absorção da água da chuva. Utilize-a para lavar a casa, regar as plantas e até mesmo para descargas.

     

    4 – Evite usar a mangueira para limpar a sua casa. Opte pela vassoura ou por panos umedecidos. Uma mangueira ligada durante 15 minutos pode chegar a consumir 280 litros de água.

     

    5 – Caso esteja construindo uma casa nova, ou queira investir em uma tecnologia mais sustentável, instale descargas de caixa acoplada no vaso sanitário ou o sistema chamado “dual flush” (com dois botões de acionamento, um para uma descarga mais longa, outro para uma mais curta). A Economia pode chegar a 50% da água que é consumida em descargas sanitárias.

     

    6 – Reaproveite a água utilizada no segundo enxágue das máquinas de lavar roupa em serviços domésticos como a limpeza do quintal.

     

    7 – Só utilize as máquinas de lavagem quando estiverem completamente cheias.

     

    8 – Quando for escovar os dentes ou fazer a barba, evite deixar a torneira ligada quando não for necessário. Essa atitude pode economizar até 10 litros de água em cada atividade.

     

    9 – Quando for lavar as louças manualmente, organize bem sua atividade. Não deixe a torneira ligada enquanto está passando o sabão em pratos, panelas e talheres.

     

    10 – Caso esteja procurando plantas que consomem menos água, para colocar no seu jardim, opte pelo cactos e suculentas. Além de consumir menos água, não exigem produtos químicos para a manutenção de suas vidas.

     

    11 – Quando for regar suas plantas, dê preferência pelo regador. Evite fazer a tarefa durante o sol forte para evitar a evaporação.

     

    12 – Quando for lavar o carro, procure usar baldes e esponjas. Essa opção pode economizar até 300 litros de água. Também é importante evitar lavar muito seu veículo em época de estiagem.

     

    13 – Caso tenha uma piscina, coloque a lona em cima dela para evitar a evaporação. Também é recomendado fazer a manutenção tratando a água, ao invés de trocá-la. A respeito do nível, é recomendado deixar uma margem de 10 cm, no nível de preenchimento de água, para evitar o transbordamento.

     

    14 – Mantenha a caixa d’água tampada e evite transbordamentos.

     

    15 – Depois de cozinhar, não derrame o óleo de fritura pelo ralo da pia. Um litro desse óleo tem a capacidade de contaminar 400 mil litros de água.

     

    16 – Não jogue papel higiênico no vaso sanitário e não acione a descarga por qualquer motivo gratuito.

     

    17 – Deixe pratos e talheres de molho antes de lavá-los.

     

    18 – Antes de lavar pratos e panelas, jogue os restos de alimento no lixo. Evite que pequenos restos de comida entrem na tubulação pela pia.

     

    19 – Procure checar seu hidrômetro com uma certa frequência para observar seu consumo e constatar eventuais variações excessivas em seu consumo de água.

     

    20 – Lave as frutas e verduras que for consumir em uma bacia com água ou na pia cheia até a metade ao invés de utilizar a torneira. A redução do consumo pode chegar a 30 litros por cada vez.